quarta-feira, 23 de julho de 2008

Não cabe a você me entender

A minha arrogância faz parte da minha paciência, em tolerar sua ignorância de querer me enrolar, mas saiba que suas palavras não fazem mais meu coração pulsar. Por que o meu desespero por você hoje eu consigo controlar. Não posso fingir que não te amei, ou melhor, que ainda te amo, por que mentiras só são validas quando são contadas ao próximo, não dá pra me enganar, pois em cada um de nós, há um espelho, pra entregar-te a ti mesmo. A meu egoísmo é meu escudo, por que te amo, mas eu me amo muito mais.

Nenhum comentário: