quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Minha interminável história de amor

Nós amamos um ao outro. Eu digo isso sem medo de errar. Nos últimos três anos eu já me perdi na conta de quantas vezes ouvi seu coração bater enlouquecidamente por estar perto de mim. Nesses últimos anos ninguém respirou mais forte do que você perto dos meus ouvidos. Eu conheço bem o cheiro que tem a sua pele, a sua nuca... Conheço a força das suas mãos e sei do seu temperamento difícil. Você tem caráter, boa família, é batalhador, se veste como eu gosto e faz de tudo para me agradar, perfeito. Você sempre me agrada. Você, sendo você, sempre consegue ser nós dois. Eu adoro te ouvir dizendo que me ama e também quando insiste: namora comigo! Me deixando sem saída, por que, no fundo, nós dois sabemos que somos muito mais que isso. Eu não tenho coragem de ameaçar a nossa história que já me faz feliz do jeito simples que é. Eu não posso imaginar tudo se perdendo por que a gente achou que merecia dar um nome para o que já existe e é saboroso. A gente é um do outro e ponto. Prova disso é o olhar de desculpa que eu te lançava até mesmo sem querer, a cada vez que eu aparecia com um namorado novo. Eu queria te pedir que me esperasse, pois aquele não significava muito, o homem da minha vida era você. Houve também as muitas vezes em que eu te encontrei com uma nova moça e eu, há muito tempo, deixei de ter ciúme. Loira ou morena, gostosa ou não, ninguém me faz sentir ameaçada quando a questão é você. De um jeito ou outro, nós sempre fazemos uma loucura deliciosa não importando se é páscoa, natal, um comum dia de feira. Se está certo ou contraria as normas de moral da sociedade. Eu sempre fui louca por você. Você era magro e feio e eu te achava muito interessante e charmoso. Desde os meus 13 anos temos passado incontáveis horas no colo um do outro proseando ou em silêncio. Você acaricia meus cabelos, minha face, me beija sem pudor e me faz exageradamente feliz. Foram muitos filmes, carícias, beijos intermináveis, olhares, pressa, risco, medo e saudade. Existiu também, não há como esconder, mágoas, mas até essas serviram para fortalecer a relação. Você beija minha barriga e sorri, morde minha bochecha e sorri e eu adoro ver como todos os outros do mundo ficam feios e sem sal quando estou com você. Tens o poder de fazer com que eu esqueça qualquer desgosto segurando com força a minha cintura, lembrando-me que eu já sei que você é meu, o meu amor. Eu acho apaixonante a capacidade que só você tem de curar todas as minhas dores ao chegar, apenas ao chegar, por que você me acha linda e me faz sentir desejada. Qualquer drama de relacionamento falido meu é anulado no exato momento em que eu me embebedo de você. Nós não somos todos os dias, mas seremos sempre, é contigo a minha interminável história de amor.

Um comentário:

cá. disse...

meuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!


que lindooooooooooooooooooooo! :~~
Olha, boa sorte.
Porque essa estrada é longa.
E vcs tme muito o qe viverem juntos.

quase chorei. :~